quinta-feira, 26 de março de 2015

Resenha: A Cabana

Oi! Eu sou a Manu do blog Enquanto eu Leio. O post que eu vim fazer hoje, é a resenha do livro "A cabana".
Essa história vai ser narrada pelo Mackenzie Allen Philip, um homem religioso que teve sua filha mais nova raptada em um acampamento de família. Depois de serem feitas as buscas, o vestido ensaguentado de sua filha é encontrado, e todas as evidencias levam a policia a acreditar que ela foi mais uma vítima de um serial killer nunca encontrado. 
Depois de tal acontecimento, Mackenzie não tem a mesma fé, e se pergunta "se Deus é bom, por que ele permite o mal e o sofrimento?". Certo dia, ele recebe um bilhete que o convida para ir a velha cabana onde o vestido de sua filha foi encontrado, acreditando ter sido Deus o remetente, ele vai, lá ele passará a ver as coisas de outro jeito, mais tudo vai acontecer de um modo diferente.
 Antes de ler esse livro pesquisei bastante e a quantidade de pessoas falando bem dele foi surpreendente. Fui ler naquela ansiedade e expectativa e quando fechei o livro fiquei tentando entender o que tinha de tão maravilhoso. 
 A história serve para mostrar com não só Deus age, mais também a Trindade Santíssima, e no decorrer do livro, várias coisas vão sendo "explicadas", porém é notável a presença do entendimento e ponto de vista do autor, pois são pensamentos que eu nunca tinha visto ou imaginado, há coisas que fazem sentido, e outras que eu já não cheguei a concordar. É um livro de muitos diálogos, e como o livro é feito para tentar explicar, a maioria deles é uma espécie de perguntas e respostas, só que algumas coisas não são tão fáceis de entender, afinal Deus não é um ser fácil de ser compreendido (não sou cética gente, eu estou me referindo a forma como ele age na nossa vida) e ao tentar explicar e expor seu ponto de vista, o autor acabou usando uma linguagem mais formal que não facilitou muito, e as próprias frases e comparações não colaboravam, claro que isso não acontece em todos os diálogos.
 Sabe aquele livro que você acha que poderia ser demais se fosse de outro jeito? Pois é, foi o que aconteceu. Acho que ele poderia ser muito bom e mais interessante, se fosse voltado para o lado do assassinato, uma espécie de investigação com suspense e quem sabe até um pouco de terror.
 Não tenho nada contra livros religiosos, eu inclusive até gosto, mais esse realmente não deu certo com os meus pensamentos, e não me ajudou a entender nada, pelo contrário, me deixou confusa em relação a certos pontos envolvendo Deus, mais isso já foi resolvido haha. Acho que ele até passa uma lição que é, você deve confiar em Deus, mais a forma como foi passada essa mensagem, todos os diálogos e personagens, não foi muito legal. Talvez nem fosse preciso mudar o foco da história, mais pelo menos uma escrita mais simples, algumas alterações para coisas menos polêmicas, pois é um tema delicado que envolve diversas formas de pensar, já ia ajudar bastante.
 Minha nota é três estrelas, não gostei, mais até que passou uma mensagem e abriu a minha mente em relação a imagem formada de Deus, mais não totalmente, digamos que eu concordei 25% com a ideia apresentada.
E você já leu? O que achou? Pretende ler ? 

3 comentários:

  1. Já li esse livro e aprendi muitas coisas com ele
    http://toobege.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma pena não ter dado certo comigo :\

      Excluir
  2. Já vi muitas pessoas falarem desse livro mas nunca li, tenho interesse em ler.
    Beijos Sucesso!
    http://blogdathaiara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir